Acústica e Alta Fidelidade: Condicionamento Acústico Interno Parte 5

Na matéria anterior sugeri que você elaborasse uma tabela especificamente desenvolvida para calcular os RT60 das seis bandas de oitavas. 

Neste momento tenho o prazer de introduzir o DaVinci, que é a ferramenta que desenvolvi para calcular rapidamente os tempos de reverberação de quaisquer recintos fechados. Clique aqui para acessar uma cópia do DaVinci.

Trata-se de uma planilha com os materiais mais comumente utilizados em construções no Brasil. As linhas 58 a 90 referem-se aos meus painéis acústicos. Isto porque uso o DaVinci como ferramenta para ajustar a acústica das salas empregando esses painéis.

As linhas 6 a 48 são instruções de como usar o DaVinci. Que, por sinal, é muito fácil.

Tente uma meia dúzia de vezes e com toda a certeza irá adquirir amplo domínio sobre a ferramenta. Em resumo, clique na aba RT60 ANTES e, numa primeira ação, tudo a fazer é preencher a coluna B com a metragem quadrada de cada material diferente da sala. E presto! No final dessa mesma página o DaVinci construirá o gráfico dos Tempos de Reverberação calculados. Num processo que pode ser desenvolvido em cerca de um minuto. Ou menos.

Na sequência, clique na aba IDEAL e preencha na coluna E o volume em m³ da sala, tendo o cuidado de selecionar também a programação musical na coluna A. E esse será seu objetivo de projeto.

Na sequência, copie a aba RT ANTES e mude seu nome para DOPO 1. E agora começa a diversão. Como neste ponto você já tem uma boa ideia do que precisa fazer, escolha um painel que ajude a caminhar da direção desejada e teste com qualquer metragem arbitrária que tenha em mente. E já saberá se esse é o caminho ou não, bastando ir ajustando a quantidade.

Essa diversão pode ser um pouco trabalhosa. Para economizar tempo, sugiro que depois de um passo firme e seguro bem dado, salve o trabalho, copie a aba DOPO 1 e a renomeie para DOPO 2. Procedimento esse que você pode ser renovado sem limites. 

Convém lembrar que cada um daqueles passos seguros e bem dados que mencionei terá como resultado o gráfico dos correspondentes tempos de reverberação. Que funcionam como uma referência de patamar já adquirido. Ou seja, é possível melhorar os resultados a partir daí.

Como mencionei, um pouco de prática dará proficiência e trará confiança a você.

Como o programa é aberto, é possível introduzir novos materiais e seus coeficientes médios de absorção sem restrições ou limites.

Na próxima matéria vamos fazer um exercício usando o DaVinci, para uma sala pequena. O objetivo é partir da sala sem nenhuma alegoria acústica, e dar passos para chegar a uma sala devidamente condicionada internamente.

Então, veremos na prática como especificar qualitativa e quantitativamente os painéis necessários para atingir nosso objetivo de projeto.

Meus amigos, para os que têm interesse, recomendo se exercitar bastante com o DaVinci para que em mais cerca de uma semana possamos fazer o exercício como se fosse a quatro mãos e, com isso, sentir bem como realmente funciona o DaVinci.

Luiz Cysne é engenheiro eletrônico e doutor em física.   

Publicado por Alexandre Algranti

Estudou engenharia, marketing e finanças mas quer mesmo ser jornalista. Continua na busca do fone de ouvido perfeito mas espera jamais encontrar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *