Sennheiser busca investidores para sua divisão de fones consumer

HD-25
Sennheiser HD-25, um dos favoritos desse blog

O fone de ouvido se tornou a interface homem-aparelho celular.

E a concorrência extrapolou os fabricantes tradicionais e hoje inclui empresas de telefonia, computação e internet.

Apple+Beats e Samsung+AKG são os exemplos mais óbvios seguidos pela Xiaomi e Motorola dentre tantos.

A tradicional empresa alemã anunciou recentemente que iniciará conversas com potenciais investidores em sua divisão de fones de ouvido.

Essa notícia – com o perdão do trocadilho – vai reverberar e abrir uma temporada de caça aos fabricantes genuinos de fones de ouvido pelos novos donos da indústria de eletrônicos de consumo.

10 discos clássicos para se ouvir com fones de ouvido Vol.2

Alien Sex Fiend, Acid Bath, 1984 – Se “A Love Supreme” do Coltrane é para escutar durante a viagem esse aqui é para os passeios por Marte. Um Goth-Metal-Techno alucinógeno com guitarras e percussões eletrônicas pesadas suportando os vocais hipnóticos de Nik Fiend.

Jimi Hendrix, Band of Gypsies, 1970 – Gravado em 31/12/1969, fechou uma década e inaugurou um novo estilo musical. Jimi Hendrix, Billy Cox e Buddy Miles formaram o quintessencial power trio black em um dos últimos registros ao vivo do maior da história das seis cordas. Gravação crua mas com muito soul.

Funkadelic, Funkadelic, 1970 – Marco zero do funk psicodélico regido por George Clinton e irmão gêmeo de “Band of Gypsys”. Se ouvir não dirija.

Billy Cobham, Spectrum, 1973 – Obra prima do ex- baterista da banda power fusion Mahavishnu com a brilhante participação do ex-Deep Purple Tommy Bolin.

Manu Dibango, Electric Africa, 1985 – Pérola do movimento Afrobeat do saxofonista produzido pelo mago Bill Laswel e com participação dos bruxos Herbie Hancock e Bernie Worrell.

The Police, Zenyatta Mondatta, 1980 – Terceiro disco da banda e o mais swingado de todos. Guitarras minimalistas com synths de fundo para você viajar.

The Doors, L.A. Woman, 1971 – Último disco de estúdio com a formação original. “Riders on The Storm” fecha o disco e a obra da banda de rock and roll mais jazz da história.

Black Sabbath, Sabbath Bloody Sabbath, 1973 – Quinto – e talvez o melhor – disco da banda e o marco zero do heavy metal progressivo. Disco lindo de morrer de medo.

Cabaret Voltaire, CODE, 1987 – Alemães e ingleses inventaram simultaneamente o computador digital, o avião a jato e o Techno e o Cabaret Voltaire é o Kraftwerk britânico. Percussão eletrônica extremamente elegante característica da banda.

The Stooges, Fun House, 1971 – Som cru e poderoso sob a regência do indestrutível Iggy Pop.  Fracasso comercial que se tornou cult e influenciou as três gerações seguintes.

Alan Blumlein: o inventor da estereofonia (em inglês)

Esse programa da rádio BBC conta a história desse grande inovador inglês que em 1933 realizou as primeiras gravações em estéreo.

Os resultados são impressionantes, mesmo levando em conta a nascente tecnologia na época.

Sabe porque a bola de futebol oficial tem a cor branca ?

Coleque o seu fone de ouvido e descubra.

Neste vídeo temos uma demonstração sensacional.

https://www.youtube.com/watch?v=rqaMiDqE6QQ